quarta-feira, 29 de julho de 2009

calados na voz


deixem-nos falar,
são meninos dispostos a amar.
deixem-nos poder saborear uma noz,
pois estes são os meninos calados na voz.




o dia continuava a passar, as escolas viraram a cada momento o campo de batalha menos esperado. Eles ali estavam, calados nas suas vozes ! Pequenos meninos, que queriam gritar, chorar, mas ninguém os deixava. Tornaram-se os sacos de boxe da sociedade, os meninos calados na voz.
Criaram-lhes alcunhas, fizeram deles o que quizeram, marionetas, espantalhos, pássaros sem asas que apenas só queriam voar livremente pelos seus. Os seus rostos eram inundados de dor, o silencio era a sua casa, o seu refúgio perante um olhar assustado.
Muitos , não queriam ir á escola, outros passavam os intrevalos fechados nas casas-de-banho, outros arranjavam desculpas para fugir, meteram-se em caminhos de revolta e ainda houveram aqueles que não aguentaram e se entregaram á voz do silêncio de vez .
Ninguém agia, será que não sabiam? Ou fingiam não saber (...) O problema é que tudo ali se passava, num cenário escolar. E não devia ser a escola, um lugar seguro? Devia, mas nem sempre o é, muitas das vezes é na escola que as guerras começam , que a humilhação dá a cara.
Penso que todos nós, fomos humilhados, pelo menos uma vez, fomos motivos de troça. Será que contamos a alguém? Praticamente, ninguém conta, e nós mesmos fomos desses meninos, meninos calados na voz. Não devia ser premitido, deixar passar a descriminação a exclusão, para dentro da escola. Tudo isso, pelo menos devia ficar por de trás das grades, para que num período de aulas , houvesse um porto-seguro. Mas, e do exterior ? Quem toma conta? Tantas vezes assisti a ''esperas'' a alunos que saiam das aulas, e rastejaram pelo chão da dor. Por vezes pergunto-me onde estamos. Em que mundo vivemos ! É normal chegarmos a um ponto da nossa vida que tudo nos revolta, mas isto não só me revolta como me preocupa. Porque a pressão que criam a estes meninos, torna-se arrasadora ...
O que fazer ? Não sei, mas pelo menos não ser um menino calado na voz.
Quero eu dizer, deixar que a voz se solte, e que aqueles que os calam, que os maltratam, humilham, usam, que se ponham por momentos na posição deles .

para sentirem a dor, que causam aos outros, inocentes.

4 comentários:

  1. deixem-te falar a ti pois:
    Só TU sabes o que dizer kd o mundo não Te entEnder!

    ResponderEliminar
  2. Obrigadaa :DD*
    não é preciso pedir desculpa, :b
    o que eu mais gosto é que as pessoas leiam s meus textos e comentem :D todas as visitas são bem vindas :'D*


    adorei o teu Blog, comovi-me com o texto *__*
    escreves lindamente *
    beijinho ^^

    Pê êsse : Vou seguir (:

    ResponderEliminar
  3. parabéns pelo teu blog como pelo este texto. :) beijinho*

    ResponderEliminar

é o sentir , o querer , o sonhar. é o escrever, voz muda em pensamento eterno. Viver !