segunda-feira, 15 de junho de 2009

de volta

encontrei, o meu porto de abrigo.
um vento que me afasta do sombrio.
encontrei, o meu sorriso perdido,
que um dia foi com certeza vivido !

encontrei a poesia
sentindo um breve cheiro a maresia.
foi com ela que me abri,
e com toda a dor morri.

3 comentários:

  1. a escrita é mesmo isso, um mundo só nosso onde por vezes mais se parece com um labirinto. há sempre volta a dar (:

    ResponderEliminar
  2. Uns afogam-se na poesia... Outros libertam-se nela. Contudo, há quem se liberte afogando. Assim me encontrei... 'de volta'. :)

    Gostei! :)

    ResponderEliminar

é o sentir , o querer , o sonhar. é o escrever, voz muda em pensamento eterno. Viver !